Cobranças no Vaticano

Você tem um ou mais parceiros comerciais no Vaticano que estão inadimplentes? Para obter sucesso nas cobranças de suas faturas no Vaticano, o extensivo conhecimento da cultura, idioma e das leis locais são essenciais.

Conteúdo

Cobranças no Vaticano

Se você faz negócios no Vaticano, você sabe que a cultura e os costumes empresariais de lá, se diferem da cultura Portuguesa em vários aspectos. As leis também são muito diferentes no Vaticano, o que acaba se tornando uma desvantagem ao credor. Nossos advogados são doutos nas leis do Vaticano, falam o idioma italiano e estão familiarizados com a cultura e os costumes empresariais locais. Por esta razão, nós podemos buscar e alcançar justiça aos credores aqui também.

Cobranças empresariais de sucesso no Vaticano

As suas faturas com freqüência não são pagas? Certifique-se de que pode provar a sua reclamação de crédito. no Vaticano, é aconselhável fazer os seus acordos comerciais por escrito. Guarde os seus:

  • Acordos assinados;
  • Termos de Serviço e Condições Gerais;
  • Confirmações de pedidos;
  • Cópias das faturas;
  • Prova de entrega e/ou de serviços prestados;
  • Toda a correspondência entre a sua empresa e o devedor;

Se possível, é também aconselhável registrar seus acordos comerciais em português e em italiano.

Dependendo do seu relacionamento com o seu cliente, ou aqui citado como devedor, é aconselhável primeiro entrar em contato com o devedor e indagar o porquê de o pagamento ainda não ter sido efetuado. Caso aconteça de que seu devedor não queira pagar, nós lhe aconselhamos a enviar imediatamente uma carta de aviso, com clara descrição das faturas em atraso e determinando um prazo de pagamento geralmente em torno de 14 dias.

Caso o seu cliente não responda satisfatoriamente à carta de aviso, então você precisa agir rapidamente e repassar esta reclamação de crédito para cobrança. Nós somos capazes de recuperar praticamente todas as reclamações de crédito no Vaticano de forma extra-judicial, seja através de um plano de pagamento ou de outra forma.

Cobranças judiciais e extra-judiciais no Vaticano

Quando você nos repassar a sua reclamação de crédito para cobrança, nós exigiremos por escrito e por telefone que seu devedor efetue os pagamentos. Se ainda assim não houver pagamento dentro do prazo estipulado, após sua expressa autorização, iniciaremos medidas judiciais. Frequentemente, esta ação ira encorajar o seu devedor italiano a considerar esta questão com seriedade e efetuar o pagamento.

Nossos advogados internacionais sabem exatamente as melhores táticas para a recuperação de crédito e como aplicá-las da melhor maneira. É claro que sempre lhe manteremos informado e atualizado das chances de sucesso da cobrança.

Cobrança baseada no principio de “Se não recebe, não ganha” ou “No Win, No Fee”

Caso não recuperemos o seu dinheiro, então você não precisa nos pagar honorários advocatícios. Nós somos da opinião de que você deve sempre ter a possibilidade de contar com um escritório de advocacia. Caso o devedor não pague nada, nós somente lhe cobraremos nossos custos administrativos (€150.00).

Recuperação de créditos na Europa e em outros países

Além de nossos advogados internacionais situados em Veghel e em Amsterdam, nós também podemos lhe assessorar de nossos escritórios em vários outros países. Bierens tem escritórios em Dusseldorf, Antuérpia, Roma, Barcelona, Nova Iorque e Xangai. Nestes países, nossos advogados que lá se situam, podem buscar contato direto com você e seu devedor. Não obstante, em casos de cobrança ou em outras disputas comerciais pelo mundo, podemos facilitar as transferências bancárias e os pagamentos de suas faturas (swift payment).

Contacto

Nosso time de advogados internacionais, esta familiarizado com as leis, idioma e cultura de vários países. Em razão de fazermos as cobranças internacionais no seu idioma e o do seu devedor, a Bierens alcança ótimos resultados em cobrança de dívidas transfronteiriços. Você gostaria de saber mais sobre nosso método de trabalho? Por favor sinta-se a vontade para nos contatar sem nenhuma obrigação.