Cobrança no Reino Unido

A sua empresa tem um cliente inglês que não está pagando as suas faturas? Embora você provavelmente está familiarizado com o idioma inglês, você ainda pode ter uma surpresa desagradável quando se trata de cobrança de dívidas no Reino Unido. Você sabia, que existem três sistemas jurídicos separados no Reino Unido? Um para a Escócia, um para a Irlanda do Norte e um para a Inglaterra e País de Gales. É também um país de “Common Law”, que opera de uma maneira muito diferente de muitos outros países europeus. É comum no Reino Unido contratar os serviços de uma agência de cobranças numa fase precoce, porém, os britânicos tomam os advogados mais a sério do que uma agência de cobranças. Você estará em vantagem, com a ajuda de um advogado britânico. Quando o devedor é abordado por um advogado, é altamente provável que ele ficara nervoso, e isso aumentara a probabilidade de receber o pagamento. Nossos advogados de recuperação de dívida ingleses têm toda a experiência e conhecimento para fazer seu devedor pagar. Do momento em que o seu caso nos for entregue, até o final, faremos o nosso melhor para que você receba o seu dinheiro.

Sugestões quando seu cliente inglês não está pagando:

  • Ligue para o seu cliente inglês e pergunte a razão pelo atraso no pagamento;
  • Caso após a ligação não haja pagamento ou resposta, envie uma notificação por escrito, via postal ou por email.
  • O seu devedor cliente pode estar esperando que você contrate um advogado. Isto é muito comum no Reino Unido.

Leia mais

  • É de costume, enviar uma notificação de cobrança final, antes de entregar o caso a um advogado. Nesta notificação, as seguintes informações são necessárias:
    • Detalhes da divida
    • Um período de pagamento entre 7 e 21 dias
    • Especificação das conseqüências em caso de não pagamento

Debt Collection UK

  • Nossos advogados britânicos estão familiarizados com a legislação local

Nossos advogados de cobrança britânicos tem vasta experiência e conhecimento da legislação, regulamentos, costumes comerciais e cultura do Reino Unido. Isto faz com que seja mais fácil convencer e encorajar o devedor britânico a resolver a questão amigavelmente.

  • Recuperação de crédito no idioma inglês

Nossos advogados dominam o seu idioma e o idioma do devedor, inglês, o que lhes permite romper quaisquer barreiras lingüísticas.

  • Cobrança customizada

Nossa abordagem de cobrança é customizada para cada caso único, e nós lhe fornecemos um atendimento personalizado.

  • Conselho Honesto

Nós sempre lhe daremos um conselho honesto sobre as suas chances de sucesso no seu caso de recuperação de crédito. Colocar os seus interesses em primeiro lugar, nos é muito importante, sempre nos esforçando ao máximo para informa-lhe de todas as opções e o melhor caminho a seguir. Facilmente você poderá comprovar que usamos na pratica nossos valores de integridade e justiça.

Enviar uma cobrança

Nr.
0
para Cobrancas no Reino Unido
+
0
anos de experiência
+
0
funcionários internacionais

O processo de recuperação de crédito no Reino Unido

Quando lidando com uma cobrança no reino unido, o processo de recuperação do seu crédito pode ser dividido em duas fases. Durante a fase extrajudicial, a cobrança acontece de forma amigável e sem intervenção da Justiça. Já durante a fase judicial, o Poder Judiciário é envolvido. Por sermos um escritório de advocacia, podemos cuidar do seu caso em ambas as fases. A maioria das reclamações de crédito no Reino Unido, são resolvidas sem a intervenção do Poder Judiciário.

1. Cobrança Extrajudicial

Em princípio, sempre iniciamos o processo de cobrança com a fase extrajudicial. Nesta fase, tentamos evitar a ida ao Tribunal, pois processos judiciais podem ser onerosos. Entraremos em contato com seu cliente inglês para exigir o pagamento. Durante a fase extrajudicial, temos as seguintes opções:

  • Notificação de cobrança por escrito e telefonemas: Enviamos ao devedor uma solicitação de pagamento por escrito e entramos em contato com eles por telefone. Exigimos que paguem a sua reivindicação dentro de alguns dias, juntamente com juros e custos de cobrança;
  • Acordo de Pagamento: No Reino Unido, nossos advogados que conhecem a cultura local e a legislação, podem tentar chegar a um acordo com o devedor. Uma vez que o seu devedor assine o acordo, ele esta reconhecendo a divida e isto pode ser bastante útil em um momento posterior, caso se faça necessário um procedimento judicial
  • Resolução alternativa de disputas(“ADR”): Esta é uma maneira mais barata, rápida e fácil de solucionar os conflitos sem a intervenção dos tribunais. A mediação é um bom exemplo. Ela oferece às partes uma solução definitiva em um curto espaço de tempo, sem ter necessidade de esperar por uma sentença. “ADR” é frequentemente indicada pelos tribunais, e na verdade eles não gostam quando uma das partes simplesmente se recusa a tentar esta solução mais razoável. Existem outros tipos de “ADR”, e a mais adequada para o seu caso, será determinada dependendo no tipo de contrato que você tem com o seu devedor  e se o mesmo esta disposto a resolver a questão desta forma.
  • Anunciando procedimentos legais:Anunciar medidas judiciais, ira frequentemente convencer o seu cliente inglês a pagar. Normalmente, eles não querem correr o risco de um processo judicial.

2. Cobrança Judicial

Se o seu devedor se recusar a pagar durante a fase extrajudicial, após discussão com você, podemos ir ao Tribunal. Nós sempre lhe forneceremos informações com antecedência sobre os custos potenciais, e nós só procederemos com a sua permissão. No  Reino Unido, temos as seguintes opções para litigar contra devedores:

  • Pedido de pagamento/Injunção: ao contrário de muitos países europeus, não existe um equivalente nacional na Inglaterra e no País de Gales para uma injunção. O processo civil ordinário deve ser iniciado.
  • Processo civil ordinário: Na Inglaterra e no País de Gales, os processos judiciais são tratados nas três categorias seguintes:
    • Pequenas causas: as reivindicações inferiores a 10.000 libras são tratadas como “pequenas causas”. Geralmente, as audiências não são tão longas quanto aquelas para reivindicações do valor mais elevado. Às vezes, não há oitiva. Uma desvantagem é que os custos desses processos raramente são cobrados à parte perdedora;
    • “Fast track”: Estes procedimentos são utilizados para maior valor, reivindicações não complexas (geralmente até £ 25.000). Estes processos tendem a demorar mais tempo do que as “pequenas causas”. Além disso, o tribunal, por vezes, ordenara que pelo menos parte dos custos do processo devem ser pagos pela parte perdedora. No entanto, o montante final é a critério do Tribunal;
    • “Multi track”: As reivindicações superiores a £ 25.000, ou casos particularmente complexos, são tratadas em processos “multi track”. Em média, estes processos levam mais tempo, e a audiência final normalmente dura mais de um dia. Existe uma maior disposição do Tribunal para ordenar que a parte vencida tenha que pagar as custas do processo, embora, novamente, o montante seja a critério do tribunal;
  • Pedido de liquidação / falência: Ao contrário de outros países europeus (por exemplo, os Países Baixos), a petição de falência não é muito rápida ou barata no Reino Unido. É visto como um “último recurso” no processo de recuperação da dívida. Na Inglaterra e no País de Gales, leva vários meses e é bastante caro. Portanto, é crucial discutir com o seu advogado se esta é a melhor opção.
  • Procedimento europeu de injunção de pagamento: Quando de uma reivindicação de crédito não contestada, entre duas partes domiciliadas em países membros da união européia, e possível iniciar um Procedimento Europeu de Injunção de Pagamento. O advogado que estiver trabalhando no seu caso, ira lhe aconselhar se esta ação é adequada para a resolução de seu conflito.
  • Para dar entrada no Procedimento Europeu de Injunção de Pagamento, o credor normalmente tem que preencher um formulário e submetê-lo ao parecer do Juiz. O Juiz então, emitira a Injunção de Pagamento Européia. O devedor terá 30 dias para responder se eles contestam a reclamação. Caso não haja contestação em 30 dias, poderemos pedir ao juiz que torne a ordem de pagamento definitiva, chamada de declaração de executoriedade. Esta é uma sentença valida e executável em qualquer estado membro. O Procedimento Europeu de Injunção de Pagamento não é adequado para litígios onde as partes discordam sobre as faturas, por exemplo. As vantagens deste procedimento, são a rapidez e os custos baixos(Alguns estados membros nem mesmo cobram uma taxa judicial). A desvantagem é que se a questão se tornar uma disputa, o procedimento tem que ser terminado e caso o credor ainda queira prosseguir, há a necessidade de se iniciar uma ação ordinária.